Mas, por que – e, de novo – a França?

Começar o texto com uma pergunta que não pode ser respondida – ao menos, não com “‘A’ resposta certa” – não é a jogada mais inteligente… Por outro lado, fazê-la, parece-me inevitável: Afinal: Mas por que, de novo, a França? É preciso lembrar tudo o que já ocorreu – de ruim – no território onde os Gauleses viveram, e fazer menções à alguns aspectos que, … Continuar lendo Mas, por que – e, de novo – a França?